BY JADE, DICAS,

BRINCANDO EM CASA: SAIBA COMO ESTIMULAR A CRIANÇA DESDE A GESTAÇÃO

Brincar e estimular ajuda no desenvolvimento infantil e nas emoções do seu filho, desde a gestação

A gravidez é certamente um dos momentos mais mágicos e emocionantes da vida de uma mulher. Pode—se até arriscar dizer que é uma experiência transcendental, uma vez que uma criança muda completamente a vida da mulher e seus familiares.

A expectativa, o crescimento da barriga, as sensações e todas as descobertas que a futura mãe faz sobre seu corpo e, especialmente, sobre a vida que está sendo gerada promovem mudanças que vão além do físico. 

E se alguém pensa que a mãe é a única que sente as transformações, engana-se. A verdade é que o bebê, durante o tempo em que está em contato direto com a mãe, ouve, vê e sente.

Por isso, os elementos externos servem como estimulantes, e podem impactar muito na gravidez. Assim, o serzinho em desenvolvimento pode começar a sentir o universo ao redor e perceber sensações advindas do lado de fora.

COMO ESTIMULAR O BEBÊ DESDE A BARRIGA? 

Você sabia que é possível estimular o bebê desde a barriga? É uma forma de auxiliar o progresso e estreitar o laço, que já é forte, entre a mãe e o pequeno. 

Mas quais são as melhores formas de estimular o bebê? É possível compreender as reações de alguém que você não pode ver ou sentir? Para ajudar, preparamos algumas dicas de como você pode interagir com o neném durante a gestação.

Carinhos e massagens na barriga

Um carinho sempre cai bem. Uma das melhores maneiras de estar perto do seu bebê durante a gestão é acariciando a barriga por toda a extensão. Há relatos de reações de bebês em resposta à carinhos em regiões específicas. 

Além disso, bebês que receberam afeto durante a gestação tendem a se sentir mais amados, seguros e corajosos.

Converse com o neném

Além de criar um vínculo entre o bebê e as vozes dos pais, conversar com o bebê ainda na barriga auxilia no aprendizado e identificação com a linguagem. Por isso, é importante, desde a barriga da mamãe, manter esse contato.

Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde e pelo Hospital da Criança de Estocolmo com recém-nascidos mostrou que os bebês tendem a ficar mais atentos quando ouvem a língua nativa. 

Aposte em historinhas

Estimular a leitura é importante seja qual for a idade. Nossa próxima recomendação é que a mamãe esteja sempre contando história para o bebê, mesmo durante a gestão.

Esse simples ato ajuda no desenvolvimento do raciocínio e da percepção sensorial, sendo assim, o feto consegue se envolver ao sentir as diferentes vibrações e emoções contidas na fala.

Musicoterapia 

É um fato que a música é ligada aos fatores emocionais. A partir da 16ª semana, o bebê consegue ouvi-las e expressar reações às batidas da melodia, você sabia? 

A composição também contribui para o desenvolvimento cognitivo e sensorial, de modo que você pode colocar um fone de ouvido ao redor da barriga para ajudar o som a se propagar.

Não esqueça de fazer exercícios físicos

Não há dúvidas que exercícios físicos são benéficos para o corpo, e isso não seria diferente durante a gestação. Além de relaxar o bebê, também aumenta a disposição da mãe. E ela, por sua vez, repassa sensações boas para o feto.

Claro que há indicações específicas do que fazer e não fazer durante a gestação. É bom evitar esportes agressivos e de contato. Assim, opte por uma leve caminhada ou esportes na água – que é o mais indicado.

Na hidroginástica, além de ajudar a lidar com o peso da barriga, o movimento da água embala o bebê no ventre, deixando-o mais tranquilo. Vale ressaltar que qualquer atividade física só pode ser realizada após a liberação do médico. 

CONTINUE ESTIMULANDO DEPOIS QUE O BEBÊ NASCER

Brincar é uma das atividades mais presentes na vida de uma criança. Independente da idade, seja no quintal, em casa ou na escola, é a brincadeira que treina os pequenos para as mais diversas situações e visões do mundo.

Estimular seu filho a brincar, onde ele coloca a percepção e aprende as regras e limites da vida, é essencial. E aqui, vamos reforçar que você não precisa de instrumentos, planejamentos; às vezes é tudo no ambiente.

Afinal, o ambiente familiar, nas mais diferentes formas e espaços, é um prato cheio de oportunidades para brincadeiras que permitem às crianças crescerem com criatividade, imaginação e fantasia. Existem alguns aliados das brincadeiras como lápis de colorir, maquiagens infantis entre outros. 

Sendo assim, o responsável que resolve participar desse momento lúdico com o pequeno consegue, consequentemente, enriquecer a conexão e o elo. E, realmente, são poucas crianças que não gostam de brincar com os pais.

IMPORTÂNCIA DE ESTAR BRINCANDO EM CASA

É por meio das brincadeiras que a criança pode explorar, criar vínculos; além de desenvolver o senso e aprender a lidar com sentimentos e frustrações. É através disso que a infância se torna um aprendizado, tanto para o pai quanto para o filho, afinal. 

Portanto, como já citamos ao longo desse artigo, é de suma importância que a criança aprenda, se interesse, viva com entusiasmo e empatia. E, além de tudo, ela precisa ser feliz. 

Basta usar um pouco de sua criatividade e se preparar para ficar brincando em casa com o bebê que está chegando, ou o pequeno que já corre ou engatinha pelos cantos.

Porém, a gente sabe que quem tem criança em casa pode sofrer com o fato de que os pequenos e pequenas parecem ser ligados no 220. Neles, não falta energia para criar, correr e brincar.

Mas você já sabe que um dos maiores benefícios do estímulo, independente da idade, é que ele ajuda na fortificação do laço já existente entre os familiares. Agora é só dedicar sempre uma parte do seu dia para estimular seu pequeno.

Créditos: https://br.hedgehogdigital.co.uk/

0no comment

writer

BIG BOSS, blogueira nascida em Santos. Ama miojo e não abre mão do seu leite com toddy. Também gosta de se inspirar no street style da galera e mostrar seus looks na internet.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: